domingo, 12 de abril de 2015

ILHA DE COS





Eu sabia que tinha de haver um sítio
Onde o humano e o divino se tocassem
Não propriamente a terra do sagrado
Mas uma terra para o homem e para os deuses
Feitos à sua imagem e semelhança
Um lugar de harmonia
Com sua tragédia é certo
Mas onde a luz incita à busca da verdade
E onde o homem não tem outros limites
Senão os da sua própria liberdade

Manuel Alegre,
in Chegar aqui

2 comentários:

  1. Lindos versos! Eu não conheço ainda este escritor...

    ResponderExcluir
  2. É um poeta português, Ana!
    Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir