quarta-feira, 11 de abril de 2012

PÁSSARO-POESIA


Carrega-me contigo. Pássaro-Poesia
Quando cruzares o Amanhã, a luz, o impossível
Porque de barro e palha tem sido esta viagem
Que faço a sós comigo. Isenta de traçado
Ou de complicada geografia, sem nenhuma bagagem
Hei de levar apenas a vertigem e a fé:
Para teu corpo de luz, dois fardos breves.
Deixarei palavras e cantigas. E movediças
Embaçadas vias de Ilusão.
Não cantei cotidianos. Só te cantei a ti
Pássaro-Poesia
E a paisagem-limite: o fosso, o extremo
A convulsão do Homem.

Carrega-me contigo.
No Amanhã.


Hilda Hilst


4 comentários:

  1. Palavras têm asa....cada poema é um pássaro que desperta vôos, e voar nesse céu do sentir tem sido maravilhoso. Adoro Hilda Hist.

    Te deixo um beijo.

    Erikah

    ResponderExcluir
  2. Que blog lindo! Amei! Voltarei sempre. O poema énmaravilho! E eu gosto de pássaros! Escrevi um livro chamado PÁSSARO SEM ASAS. Já está em 6ª edição.
    Beijos da Genaura Tormin

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Genaura!
    Adorei e fiquei honrada com sua visita.
    Já sou seguidora de seu blog.
    Beijos.

    ResponderExcluir