segunda-feira, 10 de junho de 2013

DA SAUDADE



Flor - cristal
a derramar-se dentro das horas
a dar-se em pólen
nos momentos brancos do existir

Recados de muito longe
acordando gestos dormidos!

Espera lenta
com sinal de regresso
Pedaço do sol
abrasando os minutos
Mulher-criança
brincando nos muros do Tempo

no rastro do Tempo
no tempo do Tempo


Lia Corrêa
In Uma Rosa no Tempo



Um comentário:

  1. Boa tarde, Amália. Lindo, a mensagem é sublime e delicada.

    ResponderExcluir